Os protótipos testados no Diversão Offline – Parte 1

Postado por

Continuando a pequena série de postagens sobre o conteúdo do Diversão Offline, chegou o momento de abordar os jogos e protótipos que foram jogados no evento! Esta postagem contou com a colaboração da jogadora e fã do blog Ana Rita Nunes que se voluntariou gratuitamente para ajudar na coberta do evento. Obrigado!

A área de protótipos do eventos estava sempre com muitas pessoas curiosas para conhecer os jogos, conversar com os autores e também para testar os mesmos. Assim como abordado na primeira postagem dessa pequena série, houve uma premiação de R$ 1.000,00 para começar uma campanha de financiamento coletivo no Catarse para quem conseguisse o primeiro lugar em uma votação por parte dos visitantes e jogadores do evento e também mais R$ 500,00 em créditos para criar uma protótipo de alta qualidade na carioca Game Maker.

O grande vencedor desses dois prêmios foi o jogo Sobrevivência na Amazônia, de Roberto Tostes, e o segundo lugar ficou com o jogo Mega Race. Ambos os jogos tivemos oportunidade de jogar e serão abordados em breve.

Todos os protótipos que testamos serão brevemente abordados com base nas primeiras impressões que tivemos após jogarmos uma partida. Pela duração do evento e também pelo número de opções de títulos a serem testados, tanto eu, Rodrigo, quanto Ana decidimos juntos jogar uma vez cada jogo a fim de poder ter uma cobertura maior.

Sereias
O simpático jogo do carioca Jorge Rocha de longe já chamava a atenção, seja pela simpatia do autor, seja pelo tema atraente e diferente. Neste jogo temos que capturar as almas dos marinheiros através do uso de cartas de sereias, enquanto tomamos cuidado com os caçadores que rondam pelos mares. Este é um jogo simples onde basta comprar e baixar cartas com sabedoria, porém possui suas camadas de estratégia e sorte envolvida, além da mecânica de “tome isso”. Um jogo relativamente rápido, divertido e competitivo, com um visual super atraente e que serve tanto para novatos quanto para veteranos. Confira mais sobre ele na página do mesmo no Facebook.

sereias2
Sereias durante a partida

Ei! Devolvam minha vaca!
O autor curitibano Rocky volta ao Rio de Janeiro com novas modificações do seu divertido jogo de “sacanagem” com o amiguinho – sua primeira aparição foi concurso de protótipos desse ano, onde ficou em terceiro lugar. Agora mais estratégico e com novas opções de pontuação, “Ei! Devolvam minha vaca!” agora conta com maiores possibilidades de decisões tanto para tentar ganhar a partida quanto para atrapalhar o adversário, o que só fez evoluir o protótipo. No jogo, tentamos abduzir o maior número de vacas de uma área pastoral ou então fazer o maior número de desenhos na plantação. Rocky também melhorou mais ainda sua abordagem com o público e era possível ouvir risadas sempre vindas de sua mesa.

vaca1
Ei! Devolvam minha vaca! e seus componentes de impressora 3D

Cube Wars
Neste título de conflito direto temos a mecânica básica de rolar um dado para realizar movimentos, no bom e velho estilo “roll and move” dos jogos mais antigos, onde o objetivo é colocar 4 tanques dentro da área central do tabuleiro. A cada vez que um tanque passa por uma área colorida no mapa, uma carta anteriormente sorteada é revelada, o que pode ser bom ou ruim para o jogador. O jogo possui bom potencial, porém um pouco mau explorado: o mapa é aberto demais e em 2 jogadores demora muito para existir interação/combate entre os mesmos. Não existe possibilidade de usar outros recursos, como cartas por exemplo, o que deixa o jogo bastante tedioso e repetitivo para adultos. Conversando com o seu autor, o mesmo informou que esse é um protótipo voltado para crianças por volta de 8 anos, o que realmente condiz melhor com a proposta do jogo.

cubewars1
Cube Wars e seu grande mapa

Die, die, die
O famoso jogo de combate, conquista e petelecos em dados da dupla Carlos Couto e Rômulo Marques volta com novas modificações e mecânicas. Die, die, die é um jogo de destreza onde os petelecos em dados de 6 lados criam a disputa dentre os jogadores pelos territórios mais valiosos de cada mapa. Agora, além de lançar dados com petelecos nesse divertido jogo de destreza, os jogadores podem criar bases com e usar poderes especiais a cada rodada, o que deixa o jogo mais estratégico e competitivo. Sem dúvida, um ótimo lançamento futuro em uma parceria entre ACE studios e a Redbox.

diediedie1
Die, die, die com seu lindo tabuleiro 3D

Constelação de histórias
Esta é uma experiência social, como o próprio autor define. Neste jogo cada um possui algumas poucas cartas que combinam escolhendo características da mesmas, a fim de solicitar que outro jogador conte uma história (de preferência real) com os elementos escolhidos. Ótima experiência, mesmo não retratando um vencedor ao final da partida que dura 6 rodadas…ou seis histórias!

constelacaohistorias1
Produção simples e bonita do Constelação de histórias

Ainda temos mais 5 protótipos que foram jogados, mas que serão abordados em uma próxima postagem.