O que é um livro-jogo?

Postado por

Um livro-jogo é uma obra de ficção ou uma novela interativa que permite ao leitor participar da história fazendo escolhas diversas. Também conhecidos como gamebooks ou aventuras solo, esse gênero de livros tem diversas fontes de origens que podem ser encontradas buscando material na web, porém se popularizou no fim da a década de 60 na Inglaterra através da Pufin Books que publicou o primeiro livro-jogo que se tem notícia. Nos Estados Unidos se popularizou nos 70 e aqui no Brasil nos anos 80-90. Como referência, a coleção “Enrola e desenrola“, publicada no Brasil pela Ediouro, também é considerada como um livro-jogo, mesmo que não possua regras específicas, e já existia lá fora na década de 40.

enrola1
Foto: Gurpzine

A interação com esses produtos se dá através de escolhas que os jogadores ou leitores fazem quando começam sua leitura pelas linhas das obras. Em determinados momentos já pré-estabelecidos, o jogador se vê obrigado a escolher um caminho a seguir na leitura e esses caminhos levam a outras escolhas, que levam a outros caminhos até chegar em algum “final” para o conto ou ainda para o personagem que o leitor possui.

A série de livros-jogos mais popular no mundo é a Fighting Fantasy, traduzida no Brasil como Aventuras Fantásticas (Jambô editora), criada pelos ingleses Yan Livingstone e Steve Jackson. Nelas, além das referências numéricas usadas para “navegar” pela aventura, o leitor/jogador também utiliza dados e tem uma planilha onde anota suas características e encontros com monstros e outras criaturas, além de tesouros e artefatos, por exemplo.

aventuraslivros2
Alguns livros da coleção Aventuras Fantásticas (Jambô editora)

Então, como exemplo prático, a personagem assumida pelo leitor (ou jogador) encontra páginas onde, mediante determinada decisão a ser tomada, existe uma marcação que vai levar a mesma a algum encontro com uma criatura, um local qualquer, e tantos outros, onde daí em diante o leitor deve encarar as consequências boas ou ruins das suas escolhas prévias. Diferentemente dos RPGs, essas obras possuem começo, meio e fim, enquanto nos diversos sistemas de RPG existentes as possibilidades são infinitas.

O primeiro livro-jogo com regras próprias publicado em nosso país foi Fugitivo das trevas, da série Lobo solitário, que foi lançado em 1989 pela editora Bertrand Brasil. Obviamente, uma verdadeira raridade hoje em dia. De lá para cá, a principal editora brasileira a continuar lançando livros-jogos no Brasil foi a sulista Jambô que já publicou mais de 20 títulos dentre coleções e volumes soltos, também colocando em seu catálogo a série de livros-jogos da Fighting Fantasy, inclusive o mais conhecido deles no nosso país, “O feiticeiro da montanha de fogo” (The warlock of firetop mountain no original). Vale a pena, inclusive, conhecer um pouco mais do trabalho de um de seus autores, o senhor Ian Livingstone, que deu entrevista em terras brasileiras para o programa do Danilo Gentili.

lobosolitariolivrojogo1
Primeiro da série, verdadeira raridade hoje

A tecnologia também permite jogar alguns títulos online tanto nos dispositivos móveis quanto na plataforma Steam (clique aqui para ver os livros-jogos digitais da FF, por exemplo). Vale também mencionar aqui que essa estrutura de tomada de decisões no mundo digital é presente em outras mídias, como na estrutura dos jogos de aventura da Telltale Games (Steam), que são basicamente como livros-jogos, apesar de possuírem design e organização um pouco diferentes.

gamebooks_app1
Exemplo da presença digital dos jogos da série Fighting Fantasy

Atualmente, além dos livros lançados pela Jambô também existem diversos outros no Brasil, tanto de editoras de tamanhos diferentes quanto de iniciativas próprias, sem esquecer, é claro, dos licenciados para o nosso país. Uma das publicações recentes que mais chamou a atenção no ano passado foi o “quadrinho-jogo” licenciado para a Mandala Jogos, o título Captive.

captivequadrinhos1
Alguns quadrinhos de Captive

Esses livros tem um formato de história em quadrinhos e são mais interativos, coloridos e imersivos também e futuramente serão resenhados aqui no blog.

Como destaque das publicações de autorias nacionais deixo a recomendação do livro Mistério na vila da neblina de Marcelo Paschoalin publicado pela editora Letra Impressa. Uma excelente obra brasileira que envolve mistério, cenários brasileiros e uma aventura sólida e bem encorpada, cheia, é claro, de escolhas diferentes a serem feitas pelo leitor.

livroneblina1

Por fim, alguns links úteis que também serviram de fonte de pesquisa para essa postagem do Meeple Divino (clique nos links!):