A diferença de Sapotagem para Pot de Vin

Postado por

Algum tempo atrás, ainda neste ano, a Mandala Jogos anunciou um jogo novo como nas redes sociais assim como em seu site. O jogo se chama “Pot de Vin” e, de acordo com a empresa, era uma nova roupagem do antigo lançamento Sapotagem.

Sapotagem, que ainda não foi resenhado pelo Meeple Divino, é um jogo de cartas que utiliza a mecânica de jogo de vazas com coleção de componentes, basicamente. Cada jogador(a) manipula os sapos de quatro facções diferentes. Em cada rodada o(a) jogador(a) pode jogar uma carta ou pular a vez e, dentro da mecânica de colecionar os componentes, a pontuação muda de acordo coma  quantidade de cartas acumuladas: até 3 símbolos da mesma facção a pontuação é positivam, de 4 a 6 símbolos da mesma facção a pontuação é negativa e por fim com 7 ou 8 símbolos da mesma facção a pontuação volta a ser positiva.

sapo1

Já a nova “cara” do jogo se passa no mesmo ambiente que outro título da Mandala, o sucesso de vendas Coup (versão brasileira do jogo). Em Pot-de-Vin, as mecânicas do jogo continuam sendo as mesmas, porém agora existem mudanças nos componentes e também tema do jogo. Em uma conversa super bacana com um dos autores, Warny Marçano, foi possível descobrir as principais mudanças no jogo:

Agora ao invés dos marcadores de pulo, temos os cristais, que ao invés de serem descartados, vão para o tesouro do jogador que ganhou a rodada e valem 1 ponto de vitória cada um no final do jogo. Se o jogador não tiver mais cartas e ainda tiver sobrando cristais pra usar, ele descarta.
Além disso, os símbolos estão dispostos de maneira diferente nas cartas e existe uma carta de ajuda pra cada jogador saber em quais cartas aparecem cada um dos símbolos. Agora temos benefícios novos que aparecem nas cartas, como símbolos duplos, coringa (que se aloca em qualquer fileira no final do jogo) e +2/-2 pontos.
potdevin1
A arte de Sapotagem é do carioca Lucas Ribeiro, que também desenhou outros títulos da ACE Studios como Space Cantina e Medievalia. Já em Pot-de-Vin a arte fica por conta de Weberson Santiago e Luis Francisco Coutinho que já trabalharam em Coup, Bloody Inn e outros jogos. Vale ressaltar que este último lançamento esteve presente este ano na feira internacional Spiel, na cidade Essen (Alemanha).