Resenha – Arte Moderna

Postado por

“A compra e venda de pinturas pode ser um negócio muito lucrativo se você tiver um olho para a arte!” – Verso da caixa do jogo, Galápagos editora

artecaixa1

Arte Moderna é um jogo do veterano alemão Reiner Knizia que foi lançado na Europa em 1992. Alguns anos depois, em 2006, chegou ao Brasil pela antiga (e já fora de operações) editora Odysseia Jogos em uma edição com arte diferente da edição atual que está em nosso país. A Galápagos editora hoje trouxe novamente o título com base na edição da CMON. Essa edição possui arte de novos artistas em relação às edições anteriores e o melhor: a arte de quatro brasileiros está presente!

Sobre os diversos artistas que participaram do jogo, ao contactar a Galápagos, recebi a seguinte resposta quanto a escolha desses artitas:

Apesar de estar um pouco por dentro dos crescentes destaques no mundo da arte, conversamos diretamente com o Baixo Ribeiro, responsável pela Galeria Choque Cultural, para apresentar o projeto e qual seria a proposta. Com a experiência e o aval dele, conseguiríamos encontrar os artistas certos para o projeto.

Também já tínhamos um excelente contato com o Ramon Martins, que vinha se destacando já no exterior com obras de grafite gigantes em prédios.

O Baixo então nos passou uma lista de artistas que eventualmente topariam trabalhar no projeto e que vinham ganhando destaque – a partir daí, analisamos os projetos de cada um e entramos em contato. Era bem importante termos uma variedade de estilos, que foi bem o que aconteceu! Desde o stencil de rua do Daniel Melim até os quadros surrealistas do Rafael Silveira, cada um dos diferentes estilos adiciona bastante ao jogo!

Dos cinco profissionais, quatro são brasileiros! Para conferir mais sobre o trabalho deles, segue aqui os links para os sites de Rafael Silveira, Daniel MelimManuel CarvalhoRamon Martins e Sigrid Thaler. Existem diversas páginas no manual do jogo que funcionam como um catálogo do trabalho desses profissionais, vale muito a pena conferir!

Mecânicas
– Leilão
– Gestão de mão
– Especulação financeira

Arte moderna (ou Modern Art no original) é basicamente um jogo de leilão com cartas. Durante as partidas várias cartas são negociadas e cada carta representa uma arte de um dos artistas participantes, assim com em versões anteriores do jogo.

artecomponentes1
Componentes

A cada rodada um jogador assume o papel de Leiloreiro(a) e escolhe uma carta para ser leiloada para todos na mesa e a fase do leilão começa. Porém, assim como em todo jogo do veterano Knizia, existem elementos que adicionam estratégia às partidas e aqui não poderia ser diferente. Logo, existem cinco tipos de leilões diferentes e cada um deles influência as jogadas e apostas de maneira diferente. De forma objetiva, são eles:

  • Leilões abertos: Lances livres em voz alta;
  • Leilões de oferta única: Em ordem de turno cada jogador(a) só pode dar um único lance;
  • Leilões fechados: Lances com a mão fechada, todos ao mesmo tempo;
  • Leilões de preço fixo: O leiloeiro define um valor fixo para a pintura e cada um pode ou não comprar;
  • Leilões duplos: Uma segunda carta é leiloada na rodada do mesmo artista, mas de tipos diferente de leilão.
arte_artes1
Os diferentes tipos de leilão

Dessa forma a cada vez que uma pintura vai a leilão há diferentes possibilidades de como essa pintura será leiloada, influenciando diretamente na decisão de cada jogador durante as rodadas. Quando a quinta obra é jogada a mesma não é leiloada, mas encerra a rodada e então os jogadores agora vão para a valorização dos artistas.

artcartas1
Cartas

Essa valorização se dá de acordo com a quantidade de suas obras que foram adquiridas por cada jogador. Os três artistas que foram mais “populares”, ou seja, os três que mais tiveram suas pinturas leiloadas até aquele momento, são valorizadas no tabuleiro central do jogo. Esses artistas valorizados ganham marcadores nos valores 30, 20 ou 10 que vão determinar o quanto de dinheiro cada jogador vai receber na rodada atual.

arttabuleiro1
Tabuleiro central

O jogo prossegue dessa forma até a quarta rodada que é a última. Então, até lá, as pinturas continuarão sendo baixadas na mesa, leiloadas e vendidas de acordo com a popularidade cada artista. Quem tiver mais dinheiro, vence!

artdinheiro1
Marcadores de dinheiro

Considerações finais
Existe uma razão pela qual o criador de jogos alemão Reiner Knizia é considerado um mestre dentro deste universo e o jogo Arte Moderna certamente é uma dessas razões. Um jogo antigo com mais de 10 versões diferentes em diversos países, além de um considerável número de novas edições como a nossa que foi lançado agora pela Galápagos e antes pela antiga Odysseia Jogos.

artemoderna_odysseia1
Versão do jogo da antiga Odysseia Jogos. Foto: Arca dos jogos

O título em si aparenta não oferecer muito por conta de sua simplicidade e poucos componentes mas, na verdade, ele tem seu desafio: existe um “jogo dentro do jogo” que é tentar antecipar os artistas que os oponentes jogarão na rodada atual (meta game). Esse pequeno “jogo” de antecipar os oponentes traz oportunidades dentro de Arte Moderna para jogar uma carta que, em breve, vai pontuar muito mais para um(a) determinado(a) jogador(a).

Durante as partidas todos se mantém ativos no jogo, sejam participando dos leilões ou sendo o leiloeiro em si. Esse dinamismo torna as partidas agradáveis e também não deixa que exista uma diferença muito grande na pontuação final.

O fato do jogo não poder ser jogado com 2 pessoas incomoda um pouco, porém a variante para 3 jogadores de se utilizar de um jogador fantasma também funciona para dois jogadores . Além disso, os marcadores de dinheiro poderiam vir em quantia maior, pois alguns momentos fica difícil trocar o dinheiro por notas menores a fim de dar troco.

Por fim, Arte Moderna é um jogo que facilmente é comparado com outros da mesma mecânica como Medici e Ra, porém este é o mais simples e objetivo. Logo, e obviamente, pode não agradar a quem deseja um desafio maior.

Pontos positivos
– Jogo leve que serve para novatos
– Extremamente simples em suas regras
– Título que retorna ao catálogo brasileiro com nova arte (de brasileiros também!)
– Excelente produção da CMON/Galápagos
– Quanto mais jogadores, melhor

Pontos negativos
– Não funciona com 2 jogadores
– Pode não agradar aos jogadores mais exigentes