Resenha – Os incríveis parques de Miss Liz (financiamento)

Postado por

“Miss Liz é a mais famosa empreendedora do ramo de parques de diversões do mundo. E agora, ela está à procura de um novo parque de diversões para investir. Para isso, resolveu criar um concurso para selecionar  parque mais divertido de todos. E você foi convidado a participar!” – Manual do jogo, primeira edição

misslizcaixa1

Os incríveis parques de Miss Liz é o primeiro jogo do autor paulista Diego de Moraes que está em financiamento coletivo pela editora (também) novata Dijon Jogos, anunciada aqui no blog há algum tempo atrás. Este é um jogo com ótimo tema, diferente dos habituais que vemos no mercado brasileira, e com a já conhecida mecânica principal de colocar peças no tabuleiro. O seu autor, Diego de Moraes, também é o parceiro do blog através do seu canal Coronel Mostarda.

O jogo está em financiamento coletivo e foi 100% financiado em apenas 24 horas! Clique aqui para visitar a página da campanha de financiamento coletivo no Catarse!

Mecânicas
– Colocação de peças
– Construção a partir de modelo
– Construção de rotas

O jogo que tem um enorme nome também traz uma enorme carga bem amarrada de mecânicas e elementos para a mesa com base na colocação das peças. Nele cada jogador assume a construção de um parque de diversões com lojas, restaurantes e vários brinquedos para que a Miss Liz, personagem fictícia do jogo, possa então investir e construir o melhor parque de todos!

misslizcomponentes1
Componentes do protótipo final

Cada partida começa com uma preparação que mistura as peças dos jogadores e também as do jogador neutro que entra em qualquer configuração de jogadores. Os jogadores possuem cores e temas em suas peças, mas as peças do jogador neutro possuem nada de ambos. Isso se dá por conta da pontuação, que será abordada mais à frente nesta resenha.

misslizpecasjogador1
Peças do jogador azul

A partir daí, os jogadores passam a comprar suas peças do tabuleiro central e colocar em seus tabuleiros, em formato de grade. Também é possível comprar ruas, contratar trabalhadores, comprar cartinhas de objetivos para ganhar mais pontos de felicidade (vitória) ao final do jogo ou ainda passar.

Essencialmente o jogo está em comprar as peças diversas que estão no tabuleiro central, porém para que cada peça possa render dinheiro e pontos de felicidade é necessário que todas estejam conectadas com a entrada do parque e também tenha um trabalhador alocado ali.

missliztabuleirocentral1
Tabuleiro central durante e antes das partidas

Se todas as atrações estão conectadas à entrada e possuem trabalhadores ali para atender, então o dinheiro do jogo é gerado a cada início de rodada do jogo. Essas são as principais preocupações de cada jogador que é deixar tudo bem conectado e com pessoas para atender os visitantes!

Ganha a partida quem tiver mais pontos de felicidade no final da partida e a pontuação se dá através da contagem dos pontos de cada atração (peça) do parque, conversão do dinheiro que sobrar para pontos e  cartas de objetivos. As bandeirinhas de cada tema tem seu papel nesse momento com uma pontuação à parte: para cada bandeirinha da cor própria do(a) jogador(a) (tema do parque), o(a) jogador(a) ganha pontos. Se possuir as cores dos oponentes, não ganha nem perde. Porém se existiram peças do jogador neutro, perde pontos por isso.

missliztabuleiros1
Tabuleiros dos jogadores

Considerações finais
Para um veterano de jogos de computador, Os incríveis parques de Miss Liz muito lembra o jogo para PC Roaller Coaster Tycoon. O jogo traz um tema que foge do ciclo de “zumbis-fantasia” que tanto invadiram o mercado de jogos no Brasil e esse tema foi muito bem explorado no jogo.

O título traz uma mecânica simples de colocar peças em uma grade, onde cada jogador cria seu parque da maneira que achar melhor. Existem somente duas obrigatoriedades no jogo que são conectar as atrações do parque através das ruas que precisam estar ligadas a entrada e colocar um trabalhador (meeple) em cada atração, no geral. Tematicamente, os visitantes precisam chegar na atração do parque e também ter alguém para atender os mesmos. Isto aponta a preocupação do autor com o tema.

missliztemas1
Imagem: Dijon Jogos

Essencialmente este é um jogo familiar com suas poucas camadas de estratégia, onde o jogador evolui a estratégia com muita facilidade conforme joga mais e mais vezes. Existe uma grande liberdade no jogo, principalmente ao comprar ruas e contratar trabalhadores, o que nas mesas em que participei claramente incomodou os jogadores mais experientes, acostumados a jogar títulos mais pesados e limitados.

As formas de pontuar, os combos de pontuação e criação de dinheiro de algumas peças e as cartas de objetivos trazem boa rejogabilidade ao jogo de forma geral, além de cada parque ter sua cor e tema próprios.

Parques de Miss Liz pode gerar alguma pausa durante os turnos de certos jogadores por conta das diversas peças que podem ser compradas no tabuleiro, assim como a forma como elas se comunicam no tabuleiro do jogador. Além disso, apesar da arte ser linda, existe falta de um fundo com uma levíssima tonalidade de cor puxada à cor do tema (os fundos são brancos em sua maioria).

Merece uma expansão acrescentando mais conteúdo ao jogo, assim como também pequenas peças de banheiros, estátuas, e outras miudezas que acrescentariam tanto ao conteúdo o jogo quanto ao tema do mesmo.

Pontos positivos
– Jogo familiar com fácil aprendizado para jogar
– Tema leve e agradável
– Linda arte bem trabalhada e que se comunica com a mecânica
– Muito boa rejogabilidade através das diversas formas de pontuação
– Serve tanto para veteranos quanto para novatos

Pontos negativos
– Jogo com certa liberdade, o que não agrada aos heavy gamers
– Fundo das peças poderiam ter uma tonalidade puxada à cor do tema
– Merece uma expansão futura para explorar mais ainda o tema e aumentar a rejogabilidade