Resenha – Abracada… quê?

Postado por

“Mas… o que é isso? A bola de fogo falhou! Ao invés de uma forte nevasca, existe apenas uma gentil chuva de primavera!” – Manual, versão Z-man games (tradução livre)

abracacaixa1

Abracada… que? é um jogo familiar bem bacana envolve dedução e sorte lançado em 2014 pelo coreano Gun-Hee Kim (Koryo, Tales & Games) com as artes de Marie Cardouat (Dixit, Marrakech) e de Patrycja Ignaczak (The Essence, Chromosome).

Mecânicas
– Dedução
– Memória
– Force sua sorte

Cada jogador recebe seis marcadores de pontos de “vida”, onde cada tem uma cor. Este é um jogo bastante colorido que brinca com as cores dos jogadores e das mágicas também. Além disso, cada jogador escolhe 5 estantes de magias, porém os mesmos ficam virados para os oponentes: a mesma parte da mecânica de Hanabi, por exemplo.

O tabuleiro do jogo possui 8 magias numeradas de um a oito, onde são colocadas as magias que forem realizadas durante a partida, dessa forma bloqueando a repetição contínua das mesmas. Em outras palavras, uma magia de nível 2 só pode ser feita duas vezes. Em uma partida de 3 ou 4 jogadores, isso já bloqueia algumas estratégias.

abracacomponentes1
Componentes. Imagem: Divulgação

Em cada turno o jogador vai evocar uma magia qualquer tentando adivinhar através do que os oponentes possuem e também do que já está preenchido no tabuleiro, a fim de reduzir o número de magias que ainda possui e ganhar a rodada. Então, por exemplo, alguém evoca “Número 7, bola de fogo (fireball)”. Se o jogador acertar é possível continuar tentando ou parar. Se continuar é obrigatório que evoque uma magia de nível igual ou superior ao que foi evocado anteriormente (nesse caso, níveis 7 ou 8). Se errar o número da magia que tentou adivinhar, perde um ponto de vida!

As magias são bem variadas, indo desde a perda de tempos para todos na mesa, ganhar pontos de vida de volta e até olhar magias secretas que ficam na mesa (durante a preparação do jogo): essas últimas fazem uma diferença boa quando alguém está para “morrer” durante a partida.

O objetivo do jogo é fazer 8 pontos durante uma partida, dentre as suas várias rodadas. A pontuação por rodada gira em torno de 1 a 3 pontos.

O jogo será distribuído em breve pela Redbox editora no Brasil.

Considerações finais
Abracada… que? definitivamente não é um jogo festivo, mas sim familiar. Daqueles títulos que qualquer pessoa pode jogar, desde o adulto até a criança, em qualquer idade e situação. Acompanhado, por exemplo, de Ticket to ride ou Sugar gliders, este é um jogo que complementa bem a parte de jogos familiares (family games) de qualquer jogador de jogos de tabuleiro.

Os componentes, a arte e as mecânicas empregadas são muito bons e durante a partida, considerando a rapidez com a qual cada rodada flui, é bem fácil que um clima descontraído seja criado. Isso, aliado ao visual do jogo, atrai olhares de pessoas de todas as idades. Considerando os pequenos, este é um título que certamente vai ajudar o amadurecimento da lógica e probabilidade.

Por envolver dedução e sorte, obviamente que não agradar a todos, pois algumas magias podem destruir os pontos de vida de alguém em pouco tempo. Entretanto, por ser um jogo descompromissado, leve, então isso se contrabalanceia.

Pontos positivos
– Simples e fácil de ensinar e jogar
– Serve para todas as idades
– Título muito bom para introduzir novos jogadores

Pontos negativos
– A rápida eliminação de um jogador é comum